Surpresas da vida

A maioria de nós está sempre pronta para programar tudo, desde um cineminha durante a semana, até um casamento com anos de antecedência. Mesmo aqueles que não se consideram organizados neste sentido, também estão programados para programar.

Apesar do esforço feito para seguir o nosso roteiro, por vezes engessado, desejamos quase em sigilo, que algo novo apareça repentinamente e mude os rumos daquilo que traçamos previamente. Queremos muitas vezes que o inesperado, de fato, traga uma surpresa. Não importa o tamanho ou o momento, se ela for capaz de mudar a nossa rotina, mesmo que de forma discreta, será bem-vinda.

Porém, ser surpreendido não é uma tarefa fácil e, para muitos, fugir de uma agenda pré-determinada é quase um pesadelo. Não é à toa que as surpresas serão sempre classificadas como agradáveis para alguns e bem desagradáveis para outros tantos. Mas, gostando ou não, é impossível negar que ficar surpreso pode nos proporcionar uma mudança de perspectiva bem interessante.

Surpresas, invariavelmente, vêm sempre acompanhadas por outras sensações e sentimentos, que formam um inusitado jogo de cena em que, de um lado, a ansiedade domina o autor da ação e do outro, o imprevisível comanda todo o resto. Talvez seja este salto no escuro que torne o surpreendente tão instigante.

Mas, surpresas nem sempre estão relacionadas a novidade. Somos capazes de viver por anos ao lado de pessoas, formar opiniões rígidas sobre sua forma de ser e agir, sem sequer nos permitir conhecê-las de verdade. Porém, quando baixamos a guarda e deixamos o acaso agir, podemos ser recompensados com gratas surpresas que sempre estiveram próximas, esperando apenas um sorriso acolhedor para se mostrar.

Seja em família, no trabalho ou entre vizinhos e amigos, teremos sempre aqueles que se mostram mais próximos, disponíveis e abertos e, por isso, serão os escolhidos para formar laços mais justos e relações mais estreitas. Por conta disso, acabamos deixando muitas pessoas à margem do nosso círculo de confiança e isso não segue um planejamento, simplesmente acontece.

E é justamente nesses limites, onde mora a surpresa. É ela que, de forma bem silenciosa, resolve ligar pontos, restabelecendo vínculos antigos ou simplesmente criando novas conexões de onde menos esperamos. E, literalmente, nos pega de surpresa, deixando a maioria de nós com aquela cara de bobo e o leve desconforto de quem não sabe o que fazer quando perde as rédeas da situação. E isso, quase sempre, nos coloca sob os holofotes e nos obriga a enxergar pessoas e situações sob uma ótica diferente. Tarefa fácil para alguns e terrível para outros.

Poucas coisas substituem a euforia provocada por um gesto ou notícia fora de hora. Encontrar um semi-desconhecido de longa data em uma fila demorada permite que, com calma, seja possível conhecer sua história, seus desejos e particularidades e que, ao final desse encontro, brote um sorriso em seus lábios e você pense em como, depois de tanto tempo, nunca percebeu o quanto aquela pessoa era legal. Ou ainda, como aquele irmão chato, que te irritou por décadas, pode, num estalar de dedos, mostrar uma face que a sua miopia não foi capaz de enxergar e se transformar em alguém que merece toda a sua admiração. Deliciosas surpresas que a vida nos dá, sem sombra de dúvida.

De todo modo, a surpresa estará sempre acompanhada de alguma coisa que nos move. A felicidade de um sim, a ansiedade por um aceite que demorou muito para acontecer ou a dor em descobrir algo que nos fará sofrer. Seja qual for o resultado, jamais deixaremos de desejar que aquele algo a mais apareça sem avisar e bagunce a nossa monótona programação diária. Deixando claro que, apesar de todos os nossos planos, é na surpresa que a vida se revela.

6 pensamentos em “Surpresas da vida”

  1. Realmente nem todas as surpresas são agradáveis quando se tem uma vida bem programada. Porém podem ser maravilhosas quando nos surpreendemos com algo novo e diferente que nos faça enxergar a vida com outros olhos. Texto sensacional e surpreendente 🙂

  2. Esse texto cabe TANTO no meu momento! Eu fiquei arrepiada de ler, TioProf! Adorei!
    “Quando um certo alguém cruzou o teu caminho, e te mudou a direção”
    🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *