O inesperado trazendo surpresas

         Se pararmos para observar a forma como vivemos a vida, chegaremos a conclusão de que fomos programados para programar praticamente tudo o que nos cerca. Mas, apesar do esforço feito para seguirmos um roteiro prévio e, por vezes engessado, desejamos quase em sigilo, que algo novo apareça repentinamente e mude os nossos rumos. Não importa o momento que vivemos, se o novo for capaz de mudar a nossa rotina, mesmo que de forma discreta, será muito bem-vindo. Vivemos negando, mas nada é mais esperado por nós, do que o inesperado trazendo surpresas.

         Porém, ser surpreendido não é uma tarefa fácil e, para muitos, fugir de uma agenda pré-determinada é quase um pesadelo. Mas, gostando ou não, é impossível negar que ficar surpreso pode nos proporcionar uma mudança de perspectiva bem interessante. Surpresas criam um inusitado jogo de cena onde, de um lado, a ansiedade domina o autor da ação e do outro, o imprevisível comanda todo o resto. Talvez seja este jogo duplo o que torna tão fascinante o ato de se surpreender.

       Surpresas não escolhem dia, hora e nem local. E é, justamente nessa falta de limites, onde ela sorrateiramente nos alcança e surpreende. Surpresas não têm compromisso com planejamento, talvez por isso, sejam capazes de ligar pontos, restabelecer vínculos antigos ou, simplesmente, criar novas conexões de onde menos esperamos. O que deixa a maioria de nós com aquela cara de bobo, própria de quem não sabe como agir quando perde as rédeas da situação. Ainda bem que o acaso existe e se disfarça de surpresa para nos mostrar o quão ilusório é, acreditar que somos senhores de nossos destinos.

          Poucas coisas substituem a euforia provocada por uma boa notícia fora de hora, por uma sensação que nunca se imaginou sentir ou por um sonho realizado sem tenha sido maturando durante longos anos. Surpresas nem sempre são prazerosas ou excitantes, mas são, sempre, transformadoras. Relacionamentos que acabam sem razão. Paixões que nascem de olhares despretensiosos. Transformar o sonho da escrita em sessões de autógrafos mundo afora… Tudo é transformador, tudo é reflexo de deliciosas surpresas que a vida nos dá.

      Acaso, destino, ou seja lá o nome que se queira dar, todos têm em comum, aquilo que os transforma em mistério – a capacidade de ser surpreendente. A felicidade de um sim, a ansiedade por quem demora a chegar ou a dor em descobrir algo que lhe fará sofrer… tudo isso perderia a importância se, algum dia, ignorássemos a ação do inesperado, impedindo que ele surpreendesse a nossa monótona programação diária. Ainda bem que é inútil lutar contra o que está por vir. Mas, o melhor de tudo, é ter a certeza de que, independentemente das nossas escolhas, é na surpresa que a vida se revela.

3 comentários em “O inesperado trazendo surpresas”

  1. Mais que o simples fato de ser surpreendida talvez seja importante saber deixar a surpresa fluir e conseguir lidar com ela. Já neguei algumas surpresas, boas e ruins, e não foi salutar. Muito se fala sobre enfrentar problemas, mas enfrentar surpresas pode ser tão assustador quanto.

    Ultimamente tenho tido algumas (várias) surpresas interessantes e estranhas ao mesmo tempo. Tento manter, mesmo as mais bizarras, com um saldo positivo. E tem sido incrível! A pergunta é: antes elas não existiam ou eu que não enxergava/não queria enxergar?

    Trazendo os ensinamentos do tapetinho pra fora do tapetinho (yoga, aulas de), uma ação que venho exercitando muito é “abrir o peito”. E acho perfeito pra esse texto. Abrir-se, respirar fundo, arejar, deixar fluir, conectar-se, deixar-se surpreender e com isso trazer ainda mais surpresas pra si, pro seu entorno…

    Acho que assim a gente dá condições pra vida se encher de significados e emoções. Dessa forma a gente desperta nossos sentidos e produz nossas aventuras.

    E pras surpresas doloridas… Tem que transmutar isso daí. E nada melhor que estar aberto a surpresas positivas e emocionantes pra exercitar esse tipo de transmutação. Não é esquecer, nem ignorar ou substituir. Mas compreender e resignificar.

    Ame suas surpresas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *